Recusam terminantemente que se tenham urinado nos pimentões de La Costeña

Vivemos em uma era digital, isso nos proporciona muitos benefícios, como estar sempre informados e uma transparência corporativa e governamental nunca antes vista e, agora, qualquer coisa que aconteça dentro de empresas e instituições, está sob o escrutínio público, e isso não está errado, a informação dá-nos poder. Mas, ao mesmo tempo que há muitos prós, tanta comunicação traz consigo muitos contras e um claro exemplo disso é como se usam as redes sociais para explorar a curiosidade das pessoas e a circular fotos e vídeos polêmicos e que só nos lembrar o mal que estamos, um claro exemplo disso a Lady100pesos e exemplos como esse, existem muitos.
Mas, além dos escândalos em que vivem as pessoas “normais” hoje em dia, se está dando um fenômeno muito estranho, no qual os funcionários tóxicos de uma empresa, com fotos e vídeos virais destroem reputações corporativas que têm levado muitos anos para ser construído, com apenas um click.
E eu me pergunto, como podem fazer isso?, porque não só arruinar com estes escândalos a reputação de uma marca, essas pessoas arruinar suas vidas já que, depois de seu escândalo já ninguém vai querer ter nada a ver com eles.
Este é o caso mais recente em que a empresa de conservas e pimentas O Leão foi afetada e o 2 de julho, uma foto com uma piada muito pesada de um tipo simulando que orinaba os pimentões, deu a volta ao México, tornando este evento em algo sem precedentes, uma foto/brincadeira que causa grande polêmica e consternação.
Alguém orinandose os pimentões?
Isso provocou muita polêmica, uma que a empresa tem tratado de conter uma postura enfática e muito categórica:
Não se orinaron, foi uma piada.
Mas, hoje, as fotos e vídeos valem muito, e com apenas depoimentos dos colegas de trabalho, segue a dúvida razoável, já o fizeram ou não?
Pois bem, eu estou tranquilo e vou continuar comendo suas pimentas, conservas e compotas, eu adoro suas compotas, e a tranquilidade que eu tenho, são os seus processos de produção e certificações.
Mas o mais importante é lembrar que a matéria-prima que chega a esta empresa, passa por rigorosos processos de limpeza, ou seja, não sabemos o que fazem com a matéria-prima dos manipuladores, mas uma vez que chegam a suas instalações são higienizados e pasteurizadores a consciência.
Recusam terminantemente que se tenham urinado nos pimentões de La Costeña