Uma manhã cheia de desgraças

Parece que o que vemos na tv, lemos nos livros, ou o que acontece nos filmes, é o excesso de imaginação de alguém, mas não é ao que se passa, que você descobre que o entretenimento é inspirado em fatos reais, assim como, em alguns filmes de terror, também deveriam dizer-nos que muitas das histórias que gosto de ver na tv, são também baseadas em fatos reais e não apenas extraídos da prolífera imaginação de alguém.
Dessa maneira, ou com esse aviso, saberíamos que isso que estamos vendo, lhe poderia acontecer a qualquer um, inclusive você.

Esse é o caso de eventos desafortunados, que certamente vai pensar só lhes passam as crianças Baudelaire, mas você só tem que se levantar um bom dia, ou, melhor dito, um mal, para descobrir que a má sorte se pode perseguir em cadeia, em uma longa e interminável cadeia de desgraças que estão imersos em muita ironia e humor negro.

Isso foi o que me aconteceu a mim o dia de hoje, que descobri de forma muito vivida e muito desagradável, o que significa uma série de eventos desafortunados.
Mas bem, talvez na perspectiva estou sendo um pouco exagerada, e agora que já passo, que tudo já passo, eu posso ver que não foi tão ruim como eu senti naquele momento, mas é curioso, quando passas por muitas dificuldades sente que esse dia, essa odisseia, é comparável à Odisséia de Homero, embora bom, essa sim foi uma odisséia, o que nós vivemos hoje em dia, acabam sendo ninharias que costuma acontecer em uma cadeia de eventos desafortunados.
Mas, o que foi que eu passo o dia de hoje?
Que eu não passo, bom, na verdade não foi muito, mas a má sensação que me deixo esta manhã, me deixou sem vontade de sair nunca mais uma sexta-feira pela manhã.
Uma manhã cheia de desgraças