Os usuários ficam violentos

Há um par de anos, essa é a tendência, viver em modo violento por default, estar na defensiva e gritonearles a todos, quando algo não lhe agrada.
Acho que já estamos nos acostumando a essa forma de vida, uma morte violenta, em que há que lutar para sobreviver, claro esta luta pela sobrevivência é relativa, e a violência que sofremos é constante, mas não do tipo de violência que se vê no filme Mad Max, Fúria no caminho.

Não, não, não, isso não acontece, ainda, mas não acho que estejamos muito longe o momento em que todos percam a cabeça e ao som do heavy metal grandes caravanas de deboche circulam pela rua, destilando violência.

Que a verdade, eu não gostaria de ver que chegará esse momento, de extrema violência, mas se você pensar, já vivemos em tempos de violência, em tempos loucos e muito estranhos, em que qualquer um pode empezarte a agredir por algo tão bobo, como quando críticas ao seu filme ou série favorita.
E óbvio, claro que para nada me afeta, eu acho que ficar muito tempo exposta às críticas, se desensibiliza, pelo menos um pouco para não chorar quando alguém o insulta.
Os usuários ficam violentos

Uma manhã cheia de desgraças

Parece que o que vemos na tv, lemos nos livros, ou o que acontece nos filmes, é o excesso de imaginação de alguém, mas não é ao que se passa, que você descobre que o entretenimento é inspirado em fatos reais, assim como, em alguns filmes de terror, também deveriam dizer-nos que muitas das histórias que gosto de ver na tv, são também baseadas em fatos reais e não apenas extraídos da prolífera imaginação de alguém.
Dessa maneira, ou com esse aviso, saberíamos que isso que estamos vendo, lhe poderia acontecer a qualquer um, inclusive você.

Esse é o caso de eventos desafortunados, que certamente vai pensar só lhes passam as crianças Baudelaire, mas você só tem que se levantar um bom dia, ou, melhor dito, um mal, para descobrir que a má sorte se pode perseguir em cadeia, em uma longa e interminável cadeia de desgraças que estão imersos em muita ironia e humor negro.

Isso foi o que me aconteceu a mim o dia de hoje, que descobri de forma muito vivida e muito desagradável, o que significa uma série de eventos desafortunados.
Mas bem, talvez na perspectiva estou sendo um pouco exagerada, e agora que já passo, que tudo já passo, eu posso ver que não foi tão ruim como eu senti naquele momento, mas é curioso, quando passas por muitas dificuldades sente que esse dia, essa odisseia, é comparável à Odisséia de Homero, embora bom, essa sim foi uma odisséia, o que nós vivemos hoje em dia, acabam sendo ninharias que costuma acontecer em uma cadeia de eventos desafortunados.
Mas, o que foi que eu passo o dia de hoje?
Que eu não passo, bom, na verdade não foi muito, mas a má sensação que me deixo esta manhã, me deixou sem vontade de sair nunca mais uma sexta-feira pela manhã.
Uma manhã cheia de desgraças

Festival de cinema de Sydney Sydney Film Festival

Regressa o Festival de cinema de Sydney, em sua edição 63, além de muito talento e muitos filmes da cidade de Síndey está pronta para receber e entreter com este festival a todos os fãs da sétima arte com 244 filmes de 60 países e em 25 de filmes serão estreias mundiais na capital da Austrália.
Festival de cinema de Sydney Sydney Film Festival

Meu top 5 de refeições que menos gosto

Ah, a comida, um de meus prazeres culposos mais comuns, eu acho que comer é uma das atividades mais prazerosas da vida, tanto que fiz para comer um ofício em que eu levo muito a sério desfrutar de cada sabor, cada nota aromática, de cada ingrediente em cada mordida.
Comer é simplesmente uma delícia e se bem é uma função orgânica da vida isso de comer para viver, acho que em nossos dias mais do que uma necessidade, é um gosto e existimos pessoas que, em cada refeição pecado de gula e avareza, mas como não fazê-lo se há preparações que resultem em que ela parou de comida, mesmo sem pensar, seja comida, doce ou em preparações salgadas.
Mas há algo que eu tenho que admitir, não toda a comida me ama ou me causa prazer, o que é estranho, porque eu sou uma das pessoas mais conhecidas por ser multifacetada, mesmo nos sabores, no entanto tenho que admitir que há coisas que eu não gosto. Olho se eu como, mas não me divirto e faço mais com um grande esforço o que procurou não mastigar a refeição e termo deglutiendo como o pato, sem mastigar, só engolir isso que eu não gosto porque eu tenho que comer.
Eu sei, esse mau hábito fez com que muitas vezes termina atragantándome e tentando não morrer no processo de comer como um animal, mas é que, se você não gosta de mim, não encontro outra alternativa viável.
Meu top 5 de refeições que menos gosto

Como pedir perdão a minha namorada?

Há duas semanas, minha amiga e seu namorado tiveram uma mega luta, eu líquida pensei que isso já não se tratou. E é que às vezes os homens falam sem pensar. Realmente vi a minha amiga muito decidida a cortar e já até estava no momento depre de o que é que eu vou fazer?.
Eu para evitarme problemas mantive-me à margem e zero quis ser parte da luta ou estar no meio, no final os dois são meus amigos.
Mas, logo na segunda-feira Luis me ligou pedindo ajuda “Sim, quero que me perdoe! Diga-me o que eu faço? Tu conhece mais do que ninguém, por favor, ajude-me”.
Por um momento eu pensei! Yooo? Pff eu não sei o que faria! Hahaha mas sua preocupação era maior do que nunca, então eu decidi ajudá-lo e pensar em uma ideia original e diferente para que Lau (minha amiga) caísse rendida a seus pés.
Pensei em milhares de possibilidades, que os corações, chocolates, serenatas e bla bla bla. Essas coisas “kitsch”, que se nós gostamos, mas que já estão mais do que gastamos e que zero impressionar uma mulher, boa chance apenas os primeiros 15 minutos.
Levou-Me líquida mais de uma hora de pensar em um plano que fosse, fácil de executar e que saísse super bonito, no final também sabia que Lau morreu por estar com o namorado de novo.
E ocorreu-me um super-plano: fazer um rally do perdão!. A ideia era que durante 3 dias Luis mandaria 1 pista por dia sobre a sua história de amor e no final da surpreso com um jantar preparado por ele em sua casa. Luis e eu nos organizamos e, durante uma semana, fizemos um rali para que Lau cair exausta de novo a seus pés.
Dia 1: envio de uma orquídea para o seu escritório. Esta planta é mega especial, sai fora do comum, além disso, que é como o amor, há que cuidar, irrigar e conhecê-la muito bem para que cresça.
Foi mega difícil encontrar algo pai e que, além disso, será enviado para o seu escritório. Existem várias lojas online e Enviar Flores e essas, mas nenhuma me convenceu, até que me deparei com enviodivino.com esta loja on-line que tem arranjos florais super bem cuidados e a muito bom preço. Assim que decidimos enviar uma planta de orquídeas, que vem decorada com um vaso muito bonito, perfeito para o escritório de Lau e com um lembrete dizendo: “para que tenha alguém todos os dias em que você de boa energia e muito amor”.
Dia 2: Lau ama sorvete, assim que pedimos a sua companheira de escr se nos ajudava a deixar um sorvete na mesa de Lau como sobremesa, e adorou. Tinha um lembrete que dizia “porque eu gosto de um prazer”.
Como pedir perdão a minha namorada?

Torturandome

Estabeleceram-Se que tornou-se moda o termo “tortura” do filme saw muita gente começou a fazer disso um esporte, e para todos procuram formas afetadas para fazer os outros sofrer de formas politicamente corretas, para torturar os outros, ou estar torturando-me a mim mesma.
Quer jogar um jogo?, assim me senti no outro dia, no ônibus, quando uma senhora começou a brincar com meu delicada mente e meu equilíbrio emocional.
Pois verão a história vai mais ou menos assim, e no outro dia quando ia para o transporte público subiu a meio caminho uma senhora muito especial, de aparência quase tranquila e cândida de cabelo quase branco, de voz suave, mas, sob essa aparência doce existia um monstro desagradável e cruel que vinha torturándote de uma forma tão ruin, quase desprezível, para não dizer maquiavélica.
Não se enganem com as aparências, porque lados vemos, mas corações não sabemos e das intenções dos outros pouco se sabe sempre, e essa senhora trazia uma caixa de donuts e todo o caminho eu tive que fumar aquele cheiro delicioso que me tortura, podem acreditar, essa velhinha cínica fez com que todos no caminhão oliéramos seus deliciosos donuts frescos, quase, quase podia saborear o doce sabor do pão recém-assado dessa dúzia de donuts, mmmmm, (a) márcio.
Posso jurar que eram com cobertura de chocolate, e o pão era tipo americano, se bem que a caixa não tinha nada, eu sou especialista em panificação e essa mendiga senhora veio-me torturando todo o caminho enquanto imaginava o conteúdo da caixa, não existem, e eu a caminho do ginásio.
Torturandome

Atividades pouco glamourosa da vida

Por mais que queiramos negar ou ocultar na vida de todo ser humano, não importa quanto dinheiro tenha, há coisas nada glamourosas às quais você tem que enfrentar, digo, ninguém se salva nem mesmo se você for herdeiro Slim de ir para defecar, fazer xixi, sofrer de vómitos ou diarreia, nenhum assistente ou funcionário te salva de cumprir com suas funções corporais. No entanto, é parte do ser humano, todas aquelas funções que se mantêm com vida, essas são necessárias.
Atividades pouco glamourosa da vida

Sou má dizendo mentiras

Já Me aconteceu, e muitas vezes, que eu não posso dizer uma mentira de modo que, quando isso acontece eu me sinto a pessoa mais mensa do mundo, já que eu não posso dizer, articular e seguir um clique mentira como é possível?
Nem as simples e simples mentiras brancas, enganos, embusterías, ou coisas semelhantes, não posso dizê-las, não me saem, e as pessoas acabam descobrindo meu pendeja mentira.

Sou má dizendo mentiras
Dessas vezes que fico pensando, sério, essa foi a tua mentira?
Sério líquida, OU UM CLIQUE MENTIRA eu POSSO DIZER, nem para isso sou boa?
Nem falar, eu sou daquelas pessoas que quando começam a mentir, o fato de fazer algo tão pouco ético faz com que entre em pânico, ponha-me nervosa e a mentira me deixa, além disso, estou na filosofia de abertura, nada melhor e mais autêntico do que dizer a verdade. Acho que por isso, a falta de prática para dizer mentires, me faz muito mal dizendo mentiras.
Puts, quando isso acontece e nem dizer uma vil mentira pode, então essas do nabo, ou seja em bom plano se joga em um poço. Bom, no meu caso, eu tiro eu.
Mas, hummm, agora que penso, acho que não poder mentir deve ser uma boa qualidade nas pessoas, essas coisas que todos nós devemos buscar, já sabe, isso de não saber como mentir deve ser constante e não uma excepção à regra. Mas bem, todos amam a franqueza e a honestidade, até que não lhes toca, estranhamente, muitas pessoas preferem viver na mentira, se é que a verdade lhes afeta, eu acho que é por isso que agora é tão fácil mentir.
Sou má dizendo mentiras

Há sempre uma história para contar

As pessoas, meus amigos, meus conhecidos, meus fãs, meus amigos sempre me perguntam de onde saco tanta loucura, tantas histórias, tantas histórias para contar, o de que a imaginação tão estranha surge todo esse repertório de ocorrências que parecem saídas da imaginação de um louco, mas, na realidade, não é minha imaginação e eu não sou tão interessante para se orgulhar de uma vida exótica, mas tenho a grande sorte de ser muito observadora, tanto que posso retratar o que acontece.
Alguns diriam que são as minhas aventuras e desventuras, mas na realidade é só o que vejo e vivo diariamente, sou simplesmente uma engrenagem de uma grande máquina e todos os outros E NÃO EU, são os que fazem com que minha vida seja tão peculiar.
Eu tenho que ser honesta e, na verdade, não sou eu tão interessante quanto parece, é mais, clique sou muito chata com uma vida simples, sem muitas pretensões, mas tenho a fortuna ou, melhor dito, o DOM de observar, é claro, além de uma porrada de sorte que faz com que sempre no momento certo, no lugar certo, para conhecer a pessoa certa, e viver uma nova e emocionante aventura, mas não é porque eu viva em perigo, ou a ação, mais é bom, a interação que tenho com outras pessoas, as que fazem com que você possa ter sempre algo interessante a dizer. Por estranho que pareça, tenho sempre o timing correto para viver cada dia, e ter a noção de que há sempre algo que vale a pena contar.
Há sempre uma história para contar