O que é a PC PR?

concurso-pc-pr

São incontáveis os concurseiros que sonham ser aprovados no concurso da Polícia Civil do Paraná. E esse sonho está cada vez mais próximo de se tornar real, uma vez que o certame já foi autorizado e a publicação do edital pode acontecer a qualquer momento. Só que antes de assumir o posto é muito importante saber um pouco a respeito do seu futuro local de trabalho. Será que você sabe tudo sobre o que é a PC PR?

 

A Polícia Civil, também conhecida como Polícia Judiciária, por atuar junto ao Ministério Público, é aquela que entra em ação após o crime já ter acontecido, ficando responsável pela investigação e esclarecimento do que de fato aconteceu, tendo ainda a incumbência de identificar e prender os suspeitos. São quatro as funções básicas dentro da PC PR: Investigador, Papiloscopista, Delegado e Escrivão.

 

Em 2019 a instituição, que é uma das mais respeitadas do Brasil, completou 166 anos de história garantindo a segurança pública do estado do Paraná. E para que essa história continue sendo escrita de forma louvável, o governo autorizou novas contratações para o quadro através da realização de processo seletivo.

 

O novo concurso PC PR irá oferecer ao todo 400 vagas, sendo 300 para a função de Investigador, 50 para Papiloscopista e 50 para Delegado. As duas primeiras exigem graduação completa em qualquer área de formação, enquanto a última pede formação em Direito.

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a instituição PC PR, que tal conhecer as atribuições de cada uma das funções que será oferecida?

 

O Investigador PC PR tem provavelmente o trabalho mais dinâmico da corporação, uma vez que é ele quem vai às ruas em busca de informações e pistas, investigar indícios e encontrar testemunhas, para assim identificar e, de posse de mandados, prender os suspeitos. Em resumo, é o responsável por solucionar o crime.

 

Já o Papiloscopista PC PR tem como responsabilidade coletar e analisar os materiais e pistas encontrados, além de identificar de forma correta os suspeitos através de suas digitais deixadas na cena do crime. Com tudo isso, ele produz provas que serão utilizadas no inquérito, para provar se o suspeito teve de fato participação.

 

E por fim, quem quiser concorrer ao cargo de Delegado PC PR precisa saber que ficará responsável por coordenar todo o trabalho de inquérito, pedir investigações e, por fim, fechar o processo de forma a enviá-lo ao Ministério Públicos. Por isso a exigência de diploma em Direito. Além disso, terá ainda que gerir a delegacia na qual atua, administrando sua estrutura, e claro, seus funcionários.

 

Estima-se que os aprovados no concurso PC PR 2019 receberão excelentes remunerações iniciais nos valores de R$ 5,4 mil, no caso de Investigadores, R$ 5,7 mil para Papiloscopistas, e R$ 13 mil para aqueles que ingressarem como Delegados.

 

O tão aguardado edital PC PR 2019 pode ser divulgado a qualquer momento e com certeza, com muito foco, dedicação e contando ainda com o auxílio de um bom curso online, uma das 400 vagas oferecidas será sua!

Tudo sobre o Enem

Criado em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tinha o objetivo de avaliar e classificar estudantes do ensino médio do país. Foi só em 2009, que a nota da avaliação passou a ser usada para seleção de estudantes para a entrada no ensino superior em instituições federais e para programas do Governo Federal, como o Sisu, Fies e Prouni.

Quem pode fazer

Qualquer pessoa pode participar da avaliação, agora para concorrer uma vaga em uma universidade é preciso estar cursando o terceiro ano do ensino médio ou ter completado, senão pode fazer como opção “treineiro”. Pessoas com deficiência, gestantes, idosos podem solicitar atendimento especial, se caso necessitarem. Pessoas privadas de liberdade também fazer.

 

 

Vale ressaltar que, o exame não é obrigatório, tendo um custo, uma taxa que cada ano tem um valor, porem pode-se pedir isenção, sendo aceita ou não a partir de uma analise de renda econômica. A partir de uma mudança em 2017, o programa não pode ser mais usado como certificado de conclusão de curso, ou seja, o foco do exame é a seleção de estudantes que almeja vaga em universidades.

Como funciona

A avaliação acontece em dois domingos consecutivos, geralmente no final do mês de outubro. São avaliados 4 áreas de conhecimentos: Conteúdo da área de humanas, Conhecimentos da área das ciências naturais, Linguagem e estudos de idiomas, além de uma redação do tipo dissertativo-argumentativa, a qual sempre é trazida com tema relevantes, sendo de assuntos políticos, sociais, ambientais.

 

A correção usada nas provas é bastante sofisticada de pontuação, chama-se Teoria de Resposta de Item (TRI), onde leva em consideração o nível de dificuldades das questões, o padrão de acertos de casa estudantes e ate chega detectar quando o estudante responde com chutes.

Todo ano, o processo recebe inúmeras inscrições, sendo este ano de 2019 de 5,8 milhões de inscrições. Numero esse de pessoas que vem querendo cursar à tão sonhada faculdade.

O que faz um pedagogo?

curso-de-pedagogia

Muitas pessoas se confundem e não entendem a diferença entre um pedagogo e um professor. A principal diferença é que quem faz pedagogia pode atuar como professor nos anos iniciais do Ensino Fundamental (até o 5º ano) como professor de turma, assumindo de forma integral o currículo de ensino. Já quem faz Licenciatura em Letras, por exemplo, será professor a partir do 6º ano e apenas da matéria em que se formou, por exemplo: Português, Inglês ou Espanhol. Então, podemos dizer que todo pedagogo pode ser um professor, mas nem todo professor é um pedagogo.

 

Além de dar aulas, o pedagogo também pode atuar em outras frentes relacionadas ao ensino e aprendizagem. Dentro de instituições de ensino, seu trabalho sempre estará atrelado a atuação do professor, associando o aprendizado às questões sociais e a realidade em que os estudantes se encontram naquele momento. Mas além das escolas, o pedagogo pode atuar em órgãos públicos (municipais, estaduais ou federais), empresas privadas (Recursos Humanos, treinamento e desenvolvimento), ONGs, Instituições de Saúde, Indústria de Brinquedos, projetos culturais, Mídias e Editorias (elaborando e analisando conteúdos para o público infantil).

 

Como estudar pedagogia a distância

 

Então, se você está pensando em ser um pedagogo, uma graduação de pedagogia EAD pode ser a melhor opção. E quando você faz pedagogia a distância, já começa otimizando seu tempo, já que não precisa se deslocar até a instituição de ensino. Dessa forma, consegue equilibrar uma vida entre estudos e trabalho, sem deixar de lado as obrigações diárias e com mais tempo para aproveitar momentos de lazer com a família e os amigos.

 

Cada vez mais, os estudantes estão optando por graduação de pedagogia EAD. Afinal, se a qualidade é a mesma, porque não optar pela maneira que facilita o seu dia-a-dia? Assim como no curso presencial, a pedagogia a distância também possui quatro anos de duração, mas conta com um leque maior de possibilidades de ensino, como videoaulas, livros impressos, alguns encontros presenciais e conteúdos exclusivamente produzidos para a modalidade de ensino a distância. Já que o nosso dia-a-dia é conectado, essa conexão também pode, e deve, aparecer como método de ensino.

 

Outra prova de que não há diferenciação de qualidade do curso presencial com a graduação de pedagogia EAD: o diploma é o mesmo. Não há nenhuma informação adicional de que o aluno completou o curso no modo presencial ou à distância. E não há motivos para ter, já que o ensino é o mesmo.

 

Vale lembrar que para ser um pedagogo é preciso ter um perfil diferenciado e ter facilidade para ensinar. Além disso, também é bem importante querer trabalhar com crianças e adolescentes, se você já tem um contato prévio com esse público, mesmo que seja dentro da família, facilita bastante. Sobre os salários dos pedagogos, o piso é definido de acordo com convenções coletivas, por isso é diferente em cada estado. Mas, segundo levantamento do site Catho, um estagiário em pedagogia ganha cerca de R$ 927,00 enquanto um pedagogo empresarial tem um salário médio de R$ 1.726,00.

Quantas questões acertar para passar num concurso público?

Você iniciou recentemente sua jornada no mundo dos concursos públicos ou está pensando em iniciar em breve? Então com certeza já se pegou perguntando: Quantas questões acertar para passar num concurso público? E a resposta é: Depende! Sim, depende. Isso sempre irá variar dependendo do certame, da banca organizadora, enfim.

 

Para ter sempre a real noção de como deve ser seu desempenho, é necessário se apegar a um dos grandes amigos de todo concurseiro, o edital. É nesse arquivo em PDF, que te faz vibrar de alegria quando é publicado, que você encontrará a informação sobre a quantidade de acertos que precisará conseguir para ser aprovado.

 

No mesmo documento você poderá conferir ainda quais disciplinas têm maior peso na nota final, quantos candidatos poderão ser chamados, se haverá disponibilização apenas de vagas imediatas, cadastro de reserva ou ambos. Enfim, lendo o edital com atenção é possível encontrar respostas para todas as perguntas, desde a que dá título à essa postagem, passando pelos temas cobrados em cada disciplina, até o local onde serão lotados os aprovados, e muito mais.

 

Como dito anteriormente, a nota mínima, também conhecida como nota de corte, necessária para ser nomeado, dependerá muito da banca responsável pelo concurso. Elas tendem a fazer os cálculos de maneira diferente. Veja o caso da CESPE, por exemplo, que tem como hábito aplicar provas com duas opções de resposta, no caso, Certo ou Errado, sendo que cada erro anula um acerto. Há também o método de outra organizadora muito tradicional, a Fundação Carlos Chagas (FCC), que divide suas provas em questões de Conhecimentos Gerais (Peso 1) e Conhecimentos Específicos (Peso 3).

 

Esses detalhes, que num primeiro momento podem parecer pequenos e passar despercebidos, fazem toda a diferença na nota final e, consequentemente, na sua aprovação.

 

Há ainda outros fatores, como nível de escolaridade, por exemplo, onde as provas de nível médio tendem a ter notas de corte mais altas que as de nível superior. O número de vagas também pode influenciar, afinal de contas, quanto menos oportunidades o concurso oferecer, maior será a nota mínima que deverá ser alcançada, e vice-versa.

 

Viu como descobrir quantas questões acertar para passar num concurso público não é tarefa assim tão simples? Então, o melhor conselho que podemos dar é: prepare-se! Deixe de pensar na menor nota que você precisa tirar e coloque em mente que você tem condições de conquistar pontuação muito maior.

 

Ter o auxílio de um bom curso online, composto por videoaulas apresentando conteúdos que realmente são cobrados nas provas é uma excelente opção. E se você puder aliar isso com a prática de resolver questões de concurso então, as chances aumentam demais. Nesse caso, escolha um site que oferece um fantástico acervo, inclusive com direito a resoluções em vídeo, como é o Aprova Questões.

 

Pode ter certeza, não há opção melhor para que você fique muito bem treinado, adquira um vasto conhecimento e chegue ao dia da prova com as respostas na ponta da língua, sem preocupação de precisar alcançar uma nota mínima, pois terá a segurança de que pode (e vai) se aproximar da nota máxima!

Como estudar para concurso sem tempo?

concurso-publico

Um dos fatores que mais preocupa e desmotiva quem faz concurso público é a falta de tempo para dedicar aos estudos. De fato, seria excelente dispor de várias horas por dia focadas apenas nesse propósito. Porém, isso é artigo de luxo para a grande maioria dos concurseiros. Mas e se te falarmos que há sim como estudar para concurso sem tempo?

 

Antes de mais nada, defina quantas horas por dia você terá para estudar. Leve em consideração os períodos em que tem atividades fixas, como trabalho, por exemplo. Não deixe também de pensar nos momentos reservados para o lazer, atividades físicas, enfim. Uma vez feito esse levantamento, calcule quanto sobra para exclusivamente se preparar.

 

E claro, nem é preciso salientar a importância de cumprir com o propósito. Se em seu cálculo ficou definido que você terá 3 horas por dia disponíveis para estudar, então de fato estude durante essas 3 horas. Não se engane! Só quem sairá prejudicado com qualquer procrastinação será você. Então desligue o celular e deixe claro para quem estiver por perto para somente o interromperem em último caso.

 

Assista videoaulas

Se você tem pouco tempo, então nada mais coerente do que fazer uso de materiais que apresentem os conteúdos de forma mais objetiva. Isso apenas as videoaulas conseguem. Pense bem, o que é mais adequado para você: ler uma apostila com centenas de páginas englobando assuntos muitas vezes desnecessários ou assistir videoaulas de 30 minutos com conteúdos que realmente serão cobrados na prova? Obviamente que a segunda opção!

 

As videoaulas têm ainda outro fator importantíssimo para quem dispõe de pouco tempo: elas são elencadas em formato de plano de estudos. Isso significa que estão na ordem exata em que devem ser assistidas, ou seja, basta dar o play e automaticamente estará se preparando da melhor forma.

 

Pode ter certeza, esse é o caminho mais curto e eficaz para quem busca aprovação mesmo tendo apenas poucas horas para se preparar.

 

Pratique resolvendo questões

Outro método que faz enorme diferença durante uma preparação, principalmente com tempo escasso, é treinar resolvendo questões de concurso público. Sim, aqui entra aquele famoso ditado que diz: “a prática leva à perfeição”. Qualquer que seja a atividade, acredite, é impossível alcançar a excelência sem treino. E isso não é diferente quando se trata de estudar.

 

Invista em um bom site de questões de concurso para isso. Nele você terá um acervo com milhares de questões, inclusive com resoluções em vídeo. Poderá ainda resolver simulados prontos ou criar seus próprios simulados. Eles vão te dar uma noção quase real de como será o dia da prova. Fazendo bom uso, você testa seus conhecimentos, descobre os pontos onde está indo bem e aqueles nos quais precisa melhorar, e ainda consegue cronometrar quanto tempo levaria para concluir.

 

Não resta dúvida que esse tipo de simulação fará com que você chegue ao dia do concurso propriamente dito com muito mais bagagem, concentração e tranquilidade, além de ser uma excelente válvula de escape para quem tem poucas horas disponíveis.

 

Viu como estudar para concurso sem tempo é possível? Então escolha o melhor curso online, assista as videoaulas, pratique muito com questões de concurso público e pronto. A conquista daquela sonhada vaga estará muito mais próxima.